Tudo que você precisa saber para financiar seu apartamento

Tudo que você precisa saber para financiar seu apartamento

A compra de um imóvel próprio deixou de ser sonho e se tornou realidade para muitas pessoas nas últimas décadas, principalmente graças ao financiamento. Essa modalidade de pagamento permite que você conquiste seu sonho enquanto dilui o valor total do mesmo em várias parcelas.

Apesar de ser um conceito muito conhecido, é bem comum que as pessoas tenham dúvidas sobre o processo. Vamos resolvê-las hoje?

As opções

Para começar, é preciso entender que há duas alternativas de financiamento: pelo banco ou pela construtora. A construtora oferece essa opção para imóveis novos, normalmente com regras de pagamento parcelado da entrada anterior à entrega das chaves. Nesse caso, é obrigatório oferecer uma garantia.

Já os financiamentos bancários podem ser aplicados tanto em imóveis novos quanto usados, além de serem mais populares. São muitos bancos e imóveis de diversas construtoras, afinal.  Nessa situação, você precisa passar por uma análise de crédito.

Escolher o banco é uma etapa importantíssima. Há uma série de taxas que podem ou não ser cobradas por cada instituição, além de serem oferecidas condições variadas para cada imóvel e renda. Ou seja, é impossível fugir da pesquisa e das cotações nesse momento: você precisa decidir com atenção para ter o melhor para você. Isso vale inclusive para os bancos indicados pelas construtoras, ainda que, muitas vezes, você possa chegar à conclusão de que a indicação é a que vale mais a pena. Melhor exceder no cuidado do que vê-lo faltar, certo?

As etapas

Cada banco tem uma metodologia própria de como funcionarão os financiamentos, mas, no geral, há uma lista extensa em todos os casos. Essas são as etapas mais comuns e essenciais em todo o processo:

· Simulação e proposta (online ou pessoalmente);

· Análise de crédito por meio de comprovantes de renda (Carteira de Trabalho, extratos bancários, holerites, declaração do Imposto de Renda etc.);

· Vistoria técnica do imóvel;

· Apresentação de documentação complementar (documentos pessoais e do imóvel);

· Emissão de contrato de compra e venda com financiamento;

· Pagamento do Imposto de Transmissão de Bens e Imóveis (ITBU) e registro da efetivação da compra no Cartório de Registro de Imóveis;

· Envio de uma via do contrato registrado ao banco, para que ele libere o financiamento.

Ufa! Realmente, é bastante coisa, mas a Verdi te ajuda. Converse com um de nossos corretores para ter apoio durante o financiamento do seu apartamento!

Receba as melhores ofertas no seu e-mail