5 dicas sobre automação nos imóveis e como usá-las

5 dicas sobre automação nos imóveis e como usá-las

O mercado da automação em imóveis está crescendo cada vez mais. Estima-se que 300 mil casas brasileiras já sejam automatizadas e, segundo a Associação Brasileira de Automação Residencial (Aureside), a projeção de crescimento anual é de 11,36% até 2020. O sucesso é causado tanto pela popularização do conceito quanto pela maior acessibilidade para a população, ainda que continue sendo um grande investimento.

Além disso, atualmente os projetos são muito mais práticos do que já foram. Você pode optar por algo gradual, focado em um ou apenas alguns cômodos, não necessariamente a casa inteira. Também não é mais necessário o acúmulo de controles para todas as funções automáticas — grande parte das empresas já trabalha com integração com smartphones.

Mas vamos direto ao ponto: o que é importante saber sobre automação em imóveis? Se você ainda vai escolher o que fazer e não sabe como começar, essas dicas serão perfeitas para você!

1.     Defina sua prioridade

A automação pode trazer diversos benefícios. Os principais são conforto para os moradores, economia e segurança, essa última sendo tanto contra criminosos quanto contra acidentes domésticos. Mas é provável que você não consiga aplicar todas as tecnologias de uma só vez, ou nem mesmo queira. Por isso, defina suas prioridades: você prefere um sistema de alarme contra invasões ou um sistema que controla os usos de energia elétrica, por exemplo?

2.     Use um aplicativo central

Lembra o que falamos sobre a integração com smartphones? Isso é feito por meio de aplicativos que servem como uma central de comandos. Os mais famosos são o Command Fusion, o Insteon para o Windows Phone e o Smart Home, desenvolvido pela Samsung. Cada um tem suas vantagens e funcionam melhor com diferentes empresas de automação; não deixe de perguntar para o seu fornecedor qual é o mais indicado na sua situação.

3.     Programe à distância

A grande vantagem da automação é deixar tudo pronto para quando você chegar em casa. Dependendo do tipo de equipamento que você adquiriu, é possível ativá-lo à distância para não perder tempo. Por exemplo, você pode regular a temperatura que deseja para a casa, mandar a banheira se encher de água quentinha ou até deixar o fogão cozinhar sozinho sem perigo.

4.     Invista em segurança

Mesmo que os sistemas de segurança não tenham sido sua prioridade, é inevitável que em algum momento você precise deles — principalmente se já tiver outros investimentos feitos. Mas não pense que só existem alarmes! Você pode, por exemplo, aplicar um controle de acesso por biometria, inclusive com aviso direto para o seu celular caso alguém sem cadastro tente entrar.

5.     Analise o mercado imobiliário

A automação pode ser uma ótima forma de valorizar o seu imóvel, mas talvez você tenha que pensar a longo prazo. Com a crise política e econômica no Brasil, não necessariamente uma casa automatizada será mais valorizada neste momento, mas a situação pode mudar em alguns anos. Independente disso, porém, as tecnologias certamente ajudam na venda, quando for o caso. Se você estiver planejando um futuro no mercado imobiliário, prefira instalar os sistemas mais procurados.

Ficou com alguma dúvida? Quer dicas de imóveis automatizados? Entre em contato conosco e responderemos com prazer.

Receba as melhores ofertas no seu e-mail