Baixa histórica: juros básicos estão a 6% ao ano

Baixa histórica: juros básicos estão a 6% ao ano

A taxa básica de juros, também conhecida como Selic, chegou ao nível mais baixo desde a criação do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom)!
De 6,5%, chegamos a 6% ao ano. É o mais recente de uma série de cortes que vêm acontecendo desde 2016, quando a taxa estava em 14,25%.

E o que isso significa?

Em primeiro lugar, a mudança nas taxas é uma forma que o Banco Central encontrou para controlar a inflação. Se ela está muito alta, os juros sobem para frear o consumo e forçar os preços a caírem. Quando, ao contrário, ela está baixa, os juros caem para estimular o
consumo. Ao mesmo tempo, isso também barateia o crédito, o que é mais um incentivo para que as pessoas consumam.

Além disso, a taxa em baixa significa que a poupança rende menos. Por conta de uma regra existente desde 2012, a rentabilidade da poupança é de 70% da Selic mais Taxa Referencial — quando a Selic está igual ou menor que 8,5%. O que pode ser muito bom, pois faz com que a população não veja muita vantagem em deixar o dinheiro guardado e comece a investi-lo. A economia começa a girar ainda mais e os resultados tendem a melhorar para todo mundo.

De uma forma ou de outra, os juros reduzidos tornam o cenário brasileiro mais propício para investimentos. Seja em novos negócios, seja em imóveis ou em diversas outras possibilidades, o que fazemos com o dinheiro nesse momento vai ajudar o país a manter-se no controle da inflação.

A melhor parte é que esses 6% podem cair ainda mais! Se a prospectiva dos membros do Copom se confirmar, eles poderão realizar mais um ajuste na próxima reunião, marcada para os dias 18 e 19 de setembro.